Conheça 4 dicas para alimentação durante a gravidez

Avatar setembro 16, 2016 0 comments 2391 Visualizações
alimentação durante a gravidez

A alimentação durante a gravidez deve ser ainda mais balanceada para que a mãe consiga prosseguir numa gestação saudável e, consequentemente, o filho obtenha todos os nutrientes possíveis para seu desenvolvimento.

Por isso, como um pai interessado, você deve aprender algumas dicas sobre a alimentação adequada para a mamãe e seu bebê. Curioso? Não deixe de ler!

1. Reduzir a ingestão de alguns alimentos

Existem alguns alimentos que devem ser reduzidos durante a gravidez, seja por aumentarem os riscos de doenças durante a gestação ou por conterem em sua composição elementos prejudiciais ao bebê. Alguns deles são:

Frutos do mar crus ou carne malpassada

Devido à possibilidade de causarem infecções alimentares ou conterem parasitas, os peixes e frutos do mar crus devem ser evitados. Assim como as carnes malpassadas, tanto a bovina quanto suína, pela possível presença de bactérias (como a salmonela) ou do parasita da toxoplasmose.

Alguns tipos de queijo

Queijos de casca branca (brie e camembert), com fungos (roquefort e gorgonzola) e frescal (minas) são produzidos com leite pasteurizado e podem conter uma bactéria causadora da listeriose, prejudicial à saúde do bebê.

Bife de fígado e miúdos

Devem ser evitados especialmente no primeiro semestre da gestação, devido às altas taxas da forma retinóica da vitamina A, que é prejudicial ao bebê.

Alimentos ricos em cafeína

Deve-se reduzir o consumo para o máximo de 200mg por dia (aproximadamente 3 cafés expressos), devido ao aumento do risco de aborto espontâneo ou da possibilidade de o bebê nascer com baixo peso.

Outros alimentos que devem ser evitados: cação, peixe-espada, tubarão, atum, salgadinhos e alimentos industrializados, doces e bebidas alcoólicas.

2. Ter disciplina com a alimentação durante a gravidez

A palavra correta aqui não é quantidade, e sim qualidade. Não deixe a mamãe cair no mito de que deve comer por dois: no último trimestre, recomenda-se a ingestão de cerca de 200 a 300 calorias a mais por dia, o que equivale, aproximadamente, a duas torradas com manteiga.

Além disso, não é recomendado que ela fique sem ingerir alimentos por muito tempo: o ideal é comer de três em três horas, aproximadamente. Para isso, pode-se dividir as refeições diárias entre cinco ou seis: desjejum, colação, almoço, lanche, jantar e ceia.

Em relação à ingestão de doces, deve-se optar por versões mais saudáveis, como: banana com mel, iogurte com frutas, etc. É claro que a gestante pode deliciar-se com brigadeiros ou tortas de chocolate, por exemplo, desde que seja com moderação!

É importante incluir nas refeições alimentos coloridos e ricos em fibras, como pães integrais, frutas, legumes e verduras. Além disso, é fundamental ingerir cerca de dois a três litros de água por dia.

Alimentos ricos em ferro, ácido fólico, vitamina C, vitamina B3 (niacina), vitamina B1 (tiamina), vitamina B6, magnésio, cálcio, vitamina A e vitamina D são também cruciais durante a gestação.

3. Contar com acompanhamento médico em caso de suplementação

Alguns suplementos são indicados pelo obstetra, por serem essenciais para o desenvolvimento do bebê (principalmente no primeiro trimestre), como o ácido fólico, as vitaminas e o ferro.

Dessa maneira, é extremamente importante que a mãe tenha acompanhamento médico durante toda a gestação, de forma que o profissional avalie a saúde da gestante e do bebê para uma recomendação mais precisa de suplementos, uma vez que existem situações que demandam cuidados especiais (anemia, diabete gestacional, pré-eclâmpsia, etc.).

4. Ter cuidado com dietas

A dieta durante a gravidez pode ser prejudicial ao bebê, caso não seja realizada de forma adequada ou sem o acompanhamento de especialistas. Por isso, se houver necessidade de uma dieta específica, ela deve ser analisada com o obstetra e/ou nutricionista gestacional.

Lembre-se: a alimentação durante a gravidez deve propiciar bons nutrientes tanto para a mãe quanto para o bebê.

Gostou das nossas dicas? Que tal compartilhá-las com seus amigos nas redes sociais?