Mãe é tudo igual?

Fernando Dias junho 20, 2016 1 comment 4954 Visualizações
maes - Mãe é tudo igual?

Dependendo do ângulo que olharmos, sim, pelo menos a maioria. Somos uma espécie de tribo. Gostamos de estar juntos, falar dos mesmos assuntos, trocar experiências. Quem mais se preocupa com o bem-estar dos filhos?  “Mãe é chata”, essa é a definição do meu filho. Bem, esse é um dos inúmeros adjetivos que ganhamos ao longo da nossa jornada. A minha resposta para ele é sempre a mesma: “Você ainda vai me agradecer por ser assim”.

Mas será que dá para ser uma mãe legal, sem ser chata? E o que é ser mãe legal? Deixar o filhote comer as guloseimas quando o prato de verduras está gritando para ser devorado?

É, se isso é ser mãe legal, estou muito longe desse ideal.  Repito cem vezes se for preciso: “Vai tomar banho!”;”Já escovou os dentes?”; “Não esquece de levar o casaco!”. O repertório é grande. Às vezes, gostaria que as minhas preocupações fossem essas, tão efêmeras, sem consequências maiores. Os filhos crescem e as preocupações, idem. Quem é mãe já ouviu isso, uma dezena de vezes.

Um sentimento ambíguo me invade. Ao mesmo tempo em que zelo pelo bem-estar do meu filho, pelo seu crescimento saudável, sou eu mesma que terei que dar forças a ele para ser um homem seguro, capaz de tomar suas próprias decisões.  Será que serei capaz? Ainda me deparo com pensamentos que o terei assim, um menino que precisa de mim para tudo. Mas em um determinado tempo, suas necessidades serão outras, seus amores serão outros. É um aprendizado para o futuro. Imaginei que apenas iria ensinar ao meu filho, hoje sei que ainda tenho muito o que aprender.

Por – Cris Miranda

Clique aqui e faça sua inscrição no curso “Vou ser Pai. E agora?” um curso inovador, com dicas e informações para o Pai de Primeira Viagem.