Conheça mais sobre o exame de sexagem fetal

Avatar dezembro 19, 2016 0 comments 7170 Visualizações
exame de sexagem fetal

Uma das muitas curiosidades de futuros pais sobre o bebê que está se desenvolvendo na barriga da mulher diz respeito ao sexo do bebê. A forma mais comum de descobrir se a criança será uma menina ou um menino se dá por meio de uma ultrassonografia realizada a partir da 13ª semana de gestação (ou seja, já no segundo trimestre).

Por vezes, porém, só após a 20ª semana, é possível saber o sexo do bebê com certeza, através da realização da ultrassonografia morfológica. Para quem não quer esperar todo esse tempo (sem recorrer a simpatias e superstições) para ter uma resposta, outra opção é realizar o chamado exame de sexagem fetal.

Você quer saber mais sobre sexagem fetal? Então acompanhe este artigo!

O que é o exame de sexagem fetal?

Ele nada mais é do que um exame de sangue da mãe (coleta de 5 ml), que utiliza técnicas de biologia molecular para identificar o sexo do bebê.

Durante a gravidez, pequenas quantidades de células do bebê em formação passam para o sangue da mãe. A partir disso, o exame busca identificar a presença (ou não) de partes de cromossomo Y no sangue da mulher (que, sem estar grávida, só possui cromossomos X). Se essas partes forem identificadas, sabe-se que o bebê será um menino. Caso contrário, os pais terão uma menina.

É importante frisar que, embora em alguns outros países a sexagem fetal já auxilie no mapeamento de doenças ligadas ao sexo, no Brasil, o único objetivo do exame é identificar o sexo do bebê.

O exame é considerado não invasivo, além de não apresentar nenhum risco tanto para a mãe quanto para o feto. É possível realizá-lo sem a solicitação do médico.

Quando ele pode ser realizado?

Segundo especialistas, nada impede que o exame de sexagem fetal seja realizado em qualquer momento da gestação. Contudo, só é recomendado que ele seja feito a partir da oitava semana de gestação — alguns laboratórios ainda estabelecem o limite mínimo como dez semanas.

Isso porque o número de células fetais presentes no sangue da mulher aumenta à medida que a gravidez avança. Com isso, se o exame for feito “muito cedo”, ele pode ser inconclusivo, frustrando as expectativas dos pais. A partir da oitava semana de gestação, a quantidade de células do feto no sangue da mãe é suficiente para que o índice de acerto seja de 99%.

Quem pode se submeter ao exame?

A princípio, o exame de sexagem fetal não tem contraindicações e toda gestante está apta a realizá-lo. Contudo, algumas situações podem afetar os resultados, por isso ele não é recomendado caso a mulher tenha sido submetida à infusão de ou imunização com linfócitos paternos, assim como se ela tiver recebido transfusão de sangue até quatro meses antes da realização do exame ou realizado transplante de medula óssea.

O uso de anticoagulantes como enoxaparina, heparina e varfarina, também pode interferir no exame, já que estes medicamentos inibem a reação necessária para chegar a resultados conclusivos.

É importante lembrar ainda que, antes da oitava semana de gestação, também há risco de o resultado ser inconclusivo.

O exame tem alguma desvantagem?

Uma das desvantagens do exame é que ele não é coberto por planos de saúde. Dessa forma, quem deseja realizá-lo precisa arcar com os custos.

Outra questão é que, por identificar o sexo do feto a partir da presença de partes de cromossomo Y no sangue da mãe, o exame pode não ser conclusivo no caso de gêmeos.

Se os gêmeos forem univitelinos (idênticos), eles compartilham o mesmo DNA e, por isso, o resultado será válido para ambos (se há cromossomo Y, ambos são meninos, se não há, são meninas).

No caso de bivitelinos (não idênticos), no entanto, só é possível saber se são duas meninas, quando partes do cromossomo Y não são encontradas. Se ocorrem partes do cromossomo Y no sangue da mãe, é possível que sejam dois meninos ou que sejam um menino e uma menina.

E então, você achou interessante esse artigo sobre o exame de sexagem fetal? Continue com outra leitura, aprendendo mais sobre a importância dos exames do pré-natal!

728x90 - Conheça mais sobre o exame de sexagem fetal